O Discurso do Rei

UMA HISTÓRIA COM DNA DE RADIONOVELA E CARA DE TEATRO, QUE VIROU CINEMÃO


O Discurso do Rei: filme de Tom Hooper

O que pode haver de mais intimidador para um gago? Falar em público, oras! E se esse gago precisa se comunicar pelo rádio, um meio onde a expressividade está apenas na voz, fica ainda mais assustador. Mas quando esse gago é um rei às portas da Segunda Guerra Mundial, a pressão se torna cruel. Essa história real de superação é contada em O Discurso do Rei, de 2010, dirigido por Tom Hooper, com roteiro de David Seidler e atuações de Colin Firth e Geoffrey Rush.
------------------------------
Quando o rei George VI, pai da atual rainha Elizabeth II, viu-se obrigado a assumir o trono da Inglaterra, o rádio estava criando líderes por toda a Europa. Sua gagueira tinha que ser superada. Ainda bem que ele contou com a ajuda e a amizade de Lionel Logue um fonoaudiólogo com vocação para psicoterapeuta. O roteirista e escritor David Seidler – que também era gago – conhecia essa história e a materializou num filme edificante. O diretor Tom Hooper cuidou de manter o rigor histórico, enquanto Colin Firth e Geoffrey Rush arrasaram nos seus papéis. O Óscar reconheceu as qualidades da produção com quatro estatuetas: melhor filme, melhor diretor, melhor ator e melhor roteiro original. A direção de arte, a fotografia, a música e a brilhante construção dos diálogos nos levam a uma clara compreensão do drama vivido esse personagem superexposto, que carrega um grande fardo nas costas.



Dica de Filme
O Discurso do Rei

Data de produção: 2010
Direção: Tom Hooper
Roteiro: David Seidler
Elenco: Colin Firth e Geoffrey Rush

Comentários

Leia também: