Caçadores de Emoção: filme de 1991 com keanu Reeves


Caçadores de Emoção: filme dirigido por Kathryn Bigelow

AÇÃO RADICAL A SERVIÇO DE UM CINEMA FEITO COM GARRA E ENTUSIASMO

O que é, afinal, um filme de ação? Aquele repleto de lutas, tiros e perseguições em ritmo frenético, envolvendo dublês, efeitos especiais e soluções tecnológicas? Anualmente são lançadas dezenas de produções recheadas com tais ingredientes – sejamos sinceros, a maioria é lixo! Entre os que se salvam, encontramos filmes que priorizam histórias e personagens de gêneros específicos: dramas de guerra, ficção científica, policial, aventura, mistério... A ação pela ação costuma resultar em filmes infantilizados, mas quando é posta a serviço da narrativa, como resultado das escolhas de personagens verossímeis, é um atrativo poderoso. É o que vemos em Caçadores de Emoção, de 1991, dirigido por Kathryn Bigelow.
        O filme se tornou um clássico do gênero e ainda hoje fisga admiradores e cinéfilos à caça de bons thrillers. Tem Keanu Reeves e Patrick Swayze dispensando dublês nos saltos de pára-quedas e pegando onda de verdade. Tem tiros, lutas, perseguições e até clima de romance. E tem uma mulher na direção – na época Kathryn Bigelow era casada com James Cameron. Cineasta talentosa, ela levou seis Óscares em 2010 por Guerra ao Terror, vencendo inclusive nas categorias de melhor filme e melhor diretora.
        Caçadores de Emoção conta a história de Johnny Utah (Keanu Reeves), um jovem agente do FBI com antecedentes no esporte universitário, destacado para investigar uma gangue de assaltantes de bancos fora do comum: fantasiados de ex-presidentes, são rápidos, infalíveis e jamais ferem ninguém. Seu parceiro Angelo Pappas (Gary Busey) deduz que os criminosos são surfistas e põe Johnny Utah como agente infiltrado entre os praticantes do esporte. Logo ele está pegando onda ao lado da bela instrutora Tyler Ann (Lori Petty) e vai disputá-la com o ex-namorado Bodhi (Patrick Swayze), um aventureiro viciado na adrenalina proporcionada pelos esportes radicais. Na medida em que mergulha no sedutor universo do surf no sul da Califórnia, o agente do FBI consegue rastrear os criminosos, mas também descobre que é fácil perder o controle da ação. Terá que fazer escolhas e pôr à prova seus valores e princípios.
        Há poucas mulheres dirigindo filmes de ação e Kathryn Bigelow se tornou a mais renomada. Por trás das câmeras, mostrou-se competente ao comandar cenas de tirar o fôlego, impondo um estilo ousado e visceral. Câmeras portáteis nas mãos dos cinegrafistas que seguem acompanhando toda a ação, belíssimas cenas de surf captadas de perspectivas surpreendentes, cenas incríveis de paraquedismo... A diretora soube aproveitar todas as oportunidades que Caçadores de Emoção tinha para oferecer.
        Consta que a ideia para o filme partiu do diretor Rick King, autor do enredo. O roteirista W. Peter Iliff escreveu o tratamento adquirido pela Columbia Pictures, onde desenvolveu os personagens e criou a gangue de assaltantes usando as máscaras de ex-presidentes. Caçadores de Emoção passou alguns anos em desenvolvimento e estava programado para ter Ridley Scott na direção, além de astros consagrados nos papéis principais. Quando James Cameron se envolveu, adorou o roteiro e decidiu prestigiar sua mulher. O filme foi reescrito pelo casal, ganhando em ritmo e oportunidades para o trabalho dos atores. As digitais de Cameron não foram creditadas, mas, cá entre nós, seu estilo está presente o tempo todo.
        Não se pode tirar os méritos de Kathryn Bigelow. Seu filme foi resultado de uma ótima combinação de fluência narrativa, direção segura e escolha do elenco. A diretora insistiu em manter Keanu Reeves, que na época ainda não tinha o brilho de uma estrela de Hollywood e apostou no carisma de Patrick Swayze. Chamou o coordenador de dublês Glenn Wilder para impor uma exaustiva rotina de treinamentos em lutas e malabarismos cênicos para todo o elenco – que contou inclusive com a presença de Anthony Kiedis, vocalista do Red Hot Chili Peppers, banda emblemática naquele começo dos anos 1990.
        Caçadores de Emoções estimulou uma geração inteira a apreciar os esportes radicais – e a praticá-los! Mostrou um novo estilo de vida, mais preocupado com a natureza, com os hábitos saudáveis e com a manutenção da forma física. Trouxe uma estética que, passados 30 anos, continua marcando a cultura pop por décadas. Nas bilheterias talvez não tenha alcançado grande desempenho, mas nos videocassetes, nos DVDs e nas reprises da TV a cabo, sempre foi campeão de audiência.


Filme: Caçadores de Emoção


Data de produção: 1991
Direção: Kathryn Bigelow
Roteiro: W. Peter Iliff
Elenco: Patrick Swayze, Keanu Reeves, Gary Busey, Lori Petty, John C. McGinley, James LeGros, John Philbin, Bojesse Christopher, Lee Tergesen, Tom Sizemore, Anthony Kiedis e Vincent Klyn

Comentários

Leia também:

Siga a Crônica de Cinema