Sem Limites


UMA BOA IDEIA CONTADA COM AGILIDADE, ESTILO E HABILIDADE PARA ENTRETER


Sem limites: filme dirigido por Neil Burger

Pensar mais rápido, lembrar de tudo o que já leu na vida, aprender qualquer coisa em segundos... O pulo do gato de Sem Limites, filme de 2011 com Bradley Cooper, está no roteiro de Leslie Dixon, repleto de oportunidades para que o espectador imagine o que faria no lugar do personagem. Suas armações para escapar das enrascadas que se acumulam ganham credibilidade na direção segura de Neil Burger. Foi baseado no romance The Dark Fields, de Alan Glynn.
------------------------------
A narrativa é simples e linear, mas tem seu charme: quando o personagem está sob efeito do milagre que lhe remove os limites, as cores se tornam vivas e feéricas. Aos poucos o espectador percebe o sujeito parvo ganhando musculatura intelectual – além de ousadia, desenvoltura e arrogância. O filme Sem Limites traz um tipo da fantasia à qual você se entrega com gosto. Afinal, quem não gostaria de multiplicar a própria inteligência?

Comentários

Leia também: