A Onda

O CINEMA NORUEGUÊS MANIPULOU OS CLICHÊS E CAUSOU UMA BOA CATÁSTROFE


A Onda: filme dirigido por Roar Uthaug

Os fiordes noruegueses oferecem paisagens naturais exuberantes, mas cabe avisar: a instabilidade das placas rochosas é tamanha que, cedo ou tarde, um grande desmoronamento vai gerar um tsunami de 80 metros, engolindo um a um os aprazíveis pontos turísticos da região. Em A Onda, filme de 2015, dirigido por Roar Uthaug, o pesadelo vira realidade. É um filme de catástrofe com efeitos visuais dignos de Hollywood, mas com forte personalidade nórdica.
------------------------------
O diretor norueguês Roar Uthaug é fã dos filmes de catástrofe, gênero consagrado por grandes produções de Hollywood. Filmando o roteiro escrito por John Kåre Raake e Harald Rosenløw-Eeg, ele nada deixou a dever aos modelos nos quais se inspirou. A Onda, de 2015, tem todos os clichês que se espera, mas manipulados com bom senso e competência. Os personagens principais chegam a ter certa densidade dramática – acentuada pela frieza dos nórdicos – que se arrasta por todo o primeiro ato. Suspense, ação e complicações em série vão prendendo a atenção, enquanto o competente elenco, com Kristoffer Joner e Ane Dahl Torp à frente, consegue... segurar a onda. O cinema norueguês surpreende com esta ótima realização técnica, que consegue rivalizar com as produções hollywoodianas e nos oferecer entretenimento de qualidade.

Dica de Filme
A Onda


Data de produção: 2015
Direção: Roar Uthaug
Roteiro: John Kåre Raake e Harald Rosenløw-Eeg
Elenco: Kristoffer Joner e Ane Dahl Torp

Comentários

Leia também: