Os Doze Macacos


Os Doze Macacos: filme dirigido por Terry Gillian


Qualquer história existe na entonação de quem a conta. Quando ela é contada por outro, bem... aí já é outra história!
------------------------------
            Contada do ponto de vista de Terry Gillian, a história de Os 12 Macacos, filme de 1995, vai além dos clichês da ficção científica. Surpreende, incomoda, instiga... Exibe uma tonalidade original e criativa. Viagens no tempo que acabam num hospício – lugar perfeito para os que se atrevem a confessar que vieram do futuro – e uma vaga noção de que talvez seja importante salvar a raça humana, são conceitos tratados com originalidade e sem qualquer glamour.
            Os 12 Macacos foi inspirado no curta-metragem francês de 1962 intitulado La Jeté, escrito e dirigido por Chris Marker. Nessa peça icônica da Nouvelle Vague, que trata o tempo e a memória como sendo feitos da mesma matéria misteriosa, o protagonista é atormentado por uma imagem de sua infância, enquanto tenta arranjar uma forma de viajar no tempo para salvar uma Paris subterrânea devastada pela Terceira Guerra Mundial.
            Na versão de Terry Gillian, Bruce Willis se saiu muito bem como James Cole e Madeleine Stowe dá o toque feminino, evitando uma overdose de testosterona. O filme recebeu duas indicações para o Óscar, uma para Brad Pitt como ator coadjuvante e outra para os figurinos. Não levou nada! Se tivesse sido filmado por outro diretor, esse roteiro escrito por David Webb Peoples, em colaboração com sua mulher, Janet Peoples, talvez resultasse em um filme muito diferente – lembrando que ele também assinou os roteiros de Blade Runner e Os Imperdoáveis.


La Jeté, curta francês de 1962, escrito e dirigido por Chris Marker, que serviu de inspiração para Os 12 Macacos

Comentários

Leia também: