Ford vs Ferrari

UM DESIGNER VISIONÁRIO E UM MECÂNICO TALENTOSO: DOIS PERSONAGENS MARCANTES LEVAM ESTE FILME AO PÓDIO


Ford vs Ferrari: filme dirigido por James Mangold

            Paixão por automóveis é inclinação que trazemos de menino. Peço perdão às meninas por começar o texto nesse tom machista, mas é assim mesmo que o tema é tratado em Ford vs Ferrari, filme que se passa nos anos 60, numa época em que as mulheres não encontravam lugar nas oficinas. Empolgado, preparei o balde de pipoca e me acomodei no sofá da sala, esperando pelas tradicionais cenas de carros em alta velocidade com seus motores roncando. Ludy foi logo anunciando:
            – Se começar a ficar muito chato, vou pro quarto ler o meu livro.
            Minha mulher não arredou do sofá. Ficou concentrada na tela por duas horas e meia, acompanhando a guerra entre as duas marcas que dão título ao filme. Um filme surpreendente, diga-se de passagem! Primeiro, porque mostra Henry Ford II, Enzo Ferrari, Lee Iacoca e Carroll Shelby, nomes lendários da indústria automobilística, circulando com naturalidade, como gente de carne osso. Segundo, porque não fez uma abordagem enfadonha da guerra corporativa, conduzida por estrategistas de marketing. Terceiro, porque se furtou ao abuso das cenas repetitivas de carros em alta velocidade com seus motores roncando. E quarto, porque se dedicou a narrar o drama pessoal de personagens bem construídos.
            Para começar a falar de Ford vs Ferrari é preciso lembrar que na direção está o experiente James Mangold. Acostumado aos filmes de ação, ele sabe focar suas lentes nos personagens e manter a ação como pano de fundo. Foi assim que conduziu Logan – o único filme dos X-Men ao qual assisti do começo ao fim. Antes disso, dirigiu o ótimo Os Imperdoáveis, com Christian Bale e Russel Crowe. Aqui, sua fórmula deu certo mais uma vez.
            O filme narra o esforço da Ford para aumentar seu prestígio no mercado, por meio de uma estratégia ousada: vencer a Ferrari nas 24 horas de Le Mans, uma das mais disputadas e difíceis corridas do circuito automobilístico internacional. Para tanto, Henry Ford II entrega a Carrol Shelby, vivido por Matt Damon, a tarefa de liderar a equipe que constrói o Ford GT40 e o leva à vitória. Ken Miles, vivido por Christian Bale, é o mecânico talentoso e piloto determinado, que assume o protagonismo e enfrenta todo tipo de problema até alcançar seu objetivo.
            O roteiro assinado por Jez Butterworth, John-Henry Butterworth e Jason Keller, além do próprio James Mangold, foi escrito para dar a Matt Damon e Christian Bale um incontável número de oportunidades de ressaltar o drama humano dos seus personagens. E ambos aproveitam cada uma delas com talento e carisma, entregando atuações memoráveis.
            Em Ford vs Ferrari a computação gráfica ficou comendo poeira. James Mangold preferiu filmar as cenas de corrida sem truques digitais. O resultado é de um realismo que impressiona os amantes do automobilismo e cativa os menos iniciados. Temos emoção e ação de tirar o fôlego, mas na medida certa. Apenas o suficiente para mesmerizar o espectador e manter o sentido dramático da trama.
            Dada a temática do filme, as cenas de corrida funcionam como principal atrativo, por isso receberam atenção especial na hora da edição. Cortes rápidos e em sincronia, alternando planos abertos com closes dos pilotos e seus gestos precisos, compõem um balé ágil e hipnótico. O barulho dos carros e a trilha sonora se misturam para pontuar os picos de ação frenética. Não foi à toa que Ford vs Ferrari ficou com duas estatuetas no Óscar 2020: a de melhor edição de som e a de melhor montagem.
            Quando se trata de um filme de corridas, os clichês e os estereótipos são inevitáveis. Diria até que são essenciais, porque ninguém se dispõe a assistir a um filme do gênero que ignora seus elementos característicos: o piloto assolado pelos dramas pessoais, as derrotas que se acumulam antes da sorte mudar, as amizades afetadas pelo espírito competitivo, as ultrapassagens realizadas nos últimos milissegundos... Em Ford vs Ferrari está tudo lá, junto com uma bela surpresa: uma boa história, contada com grande competência.


Crítica do filme:

Ford vs Ferrari


Data de produção: 2019
Direção: James Mangold
Roteiro: Jez Butterworth, John-Henry Bautterworth e Jason Keller
Elenco: Matt Damon e Christian Bale

Comentários

  1. Fábio, o filme é realmente genial. Christian Bale e Matt Damon dão um show de interpretação. Os efeitos especiais, espetaculares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É ótimo ver o festival de personagens famosos. As cenas de corrida foram filmadas sem computação gráfica. De fato, foi tudo realizado nas base dos efeitos especiais!

      Excluir

Postar um comentário

Gostou do texto? Deixe sua opinião.

Leia também: