A Vida de Brian

ATÉ OS MARUJOS INGLESES PREFEREM OLHAR A VIDA SEMPRE PELO LADO BOM!


HMS Sheffield em chama: a canção de Eric Idle foi entoada pelos marinheiros

            Enquanto o sol se põe, as cruzes enfileiradas no alto da colina estão repletas de alegres crucificados, cantando o lado bom da vida. O final do filme A Vida de Brian, do grupo inglês Monty Phyton é um dos mais hilários já realizados. Cena tão absurda e sem sentido só poderia ter saído das mentes criativas daqueles ingleses loucos!
            Mas espere! O senso de humor dos britânicos não tem paralelo! A mesma cena se repetiu, dessa vez na vida real, durante a Guerra das Malvinas. Sim! O fato foi noticiado pela imprensa britânica e aconteceu em 1982, quando o destróier
HMS Sheffield foi atingido por um míssil Exocet argentino – de construção francesa.
            Para a marinha inglesa, que desde a Segunda Guerra mundial não havia perdido nenhuma embarcação, foi uma tragédia. O míssil atingiu o Sheffield a apenas 2,5 metros acima da linha d'água, provocando uma explosão que matou 20 marinheiros e feriu 26. As chamas e a fumaça tomaram o navio rapidamente, enquanto a tripulação, impotente, nada pôde fazer, a não ser aceitar seu destino e aguardar pelo resgate.
            O Sheffield não afundou imediatamente e só começou a fazer água quando foi rebocado. Enquanto o HMS Arrow, enviado para resgatar a tripulação não chegava, os oficiais formaram uma corrente para manter todos juntos. Foi quando o
subtenente Carrington-Wood teve a ideia e começou a cantar a canção Always Look on the Bright Side of Life, escrita por Eric Idle. A tripulação, em coro, entrou na brincadeira.
            Dá para imaginar uma cena dessas? Num momento tão grave e tenso? A capacidade do ser humano de rir de si mesmo é ilimitada! Ver uma criação do cinema ganhando dimensões reais e incorporando novas significações é uma prova de que somos guiados por uma força narrativa, que nos impele a entender o mundo a partir das histórias que contamos uns aos outros.







Comentários

Postar um comentário

Gostou do texto? Deixe sua opinião.

Leia também: