O Dia Depois de Amanhã


O Dia Depois de Amanhã: filme de Roland Emmerich

Dramas humanos, vividos por personagens verossímeis, narrados numa enxurrada de ações paralelas e conectadas com inteligência. Eis aí a receita para um ótimo filme de catástrofe

Pense num diretor altamente lucrativo para Hollywood. Que nome veio à sua mente? Aposto que foi Roland Emmerich! A assinatura desse diretor alemão está presente nos principais sucessos do cinema catástrofe: Independence Day, Godzila, 2012 e também O dia Depois de Amanhã, de 2004, que considero seu melhor filme. Não pelas premissas científicas, algumas duvidosas, nem pela profundidade dos seus personagens, caracterizados a partir de clichês clássicos. O que me atrai nesse filme é o domínio das ações paralelas, decupadas com ritmo e precisão, além da habilidade para mostrar ao espectador aquilo que ele está ansioso para ver, mas apenas no momento certo e de um jeito surpreendente. Ah! Esse filme é para ser consumido junto com doses exageradas de pipoca!

Drops de Cinema

O Dia Depois de Amanhã

Data de produção: 2004
Direção: Roland Emmerich
Roteiro: Roland Emmerich e Jeffrey Nachmanoff
Elenco: Dennis Quaid, Jake Gyllenhaal, Emmy Rossum, Sela Ward e Ian Holm

Comentários

Leia também: