O Patriota: história sobre a guerra pela independência

Cena do filme O Patriota
O Patriota: filme dirigido por Roland Emmerich

UM VALOR QUE SE CONQUISTA E PELO QUAL É PRECISO LUTAR

Se você busca informações precisas sobre a guerra de independências dos Estados Unidos, para obter uma visão inequívoca da realidade social e racial daquela nação em trabalho de parto, não as encontrará em O Patriota. Mas se está interessado em uma obra de ficção bem realizada, com ótimos personagens, um roteiro bem costurado e uma história emocionante, enaltecendo valores como liberdade, honra, família e a defesa da propriedade privada, então veio ao filme certo!
        Em O Patriota, filme de 2000 dirigido por Roland Emmerich, Mel Gibson interpreta Benjamin Martin, um calejado ex-combatente que se tornou fazendeiro na Carolina do Sul. Em 1796 ele mantém uma fazenda produtiva – onde não trabalham escravos, mas sim homens livres e assalariados – e goza de respeito na Comunidade. Tem sete filhos e nenhuma intenção de apoiar a guerra contra a coroa britânica.
        Ocorre que a guerra vem até ele, pela espada dos mais cruéis e desumanos militares ingleses, para empurrá-lo com sua família em um turbilhão de violência e injustiças. Porém, como acontece nos filmes do gênero, os vilões... acabam mexendo com o homem errado! Liderando uma campanha de guerrilha contra o exército de Sua Majestade, Benjamin Martin lutará com fúria e determinação pelos valores nos quais acredita.
        O diretor alemão Roland Emmerich se consagrou como um dos realizadores mais lucrativos de Hollywood. Seu nome está à frente das grandes bilheterias do cinema catástrofe, como Godzilla, Independence Day, O Dia Depois de Amanhã e 2012. Em O Patriota ele faz um ótimo trabalho, recriando batalhas épicas com grande apuro visual. Os figurinos bem elaborados são resultado de uma pesquisa minuciosa. A fotografia do mestre Caleb Deschanel chega a ser hipnótica e a trilha sonora assinada por John Williams completa o esmero da produção.
        Quem assina o roteiro é Robert Rodat, que já havia roteirizado O Resgate do Soldado Ryan. Aqui ele intercala cenas de ação com ótimas oportunidades dramáticas para todos o elenco, com destaque para Heath Ledger e Jason Isaacs. Quanto a Mel Gibson, não há como negar que o ator americano tem porte e carisma para atrair o foco da câmera e fazer com que todas as ações orbitem ao seu redor.
        Em O Patriota, os americanos em defesa da liberdade vencem os britânicos que se dedicavam apenas a cobrar impostos. Ainda que repleto de imprecisões históricas e licenças poéticas, o filme retrata com emoção e paixão essa síntese da guerra americana.

Resenha crítica do filme O Patriota

Ano de produção: 2000
Direção: Roland Emmerich
Roteiro: Robert Rodat
Elenco: Mel Gibson, Heath Ledger, Joely Richardson, Jason Isaacs e Chris Cooper

Comentários

  1. Trash
    Pura melogamia do ator-produtor-roteirista-diretor Gibson
    Retrato de um estilo antiquíssimo de narrativa muito além do maniqueismo. Me perdoe minha visão. Um dos piores filmes com pretensão grandiosa, bem pior que o ALAMO de 1960 dirigido por John Wayne. Cinema épico não é pra qualquer um... E dificilmente hoje em dia, pois se perdeu sua linguagem nesse tempo DARK da humanidade.

    ResponderExcluir
  2. Belo e verdadeiro texto; A guerra chegou até ele e de uma maneira cruel, no seio da familia. Ele profundo conhecedor das guerras, não conseguiu convencer seus filhos das atrocidades e efeitos colaterais de um conflito dessa envergadura. Diante disso se viu obrigado a ingressar de corpo e alma....Belíssimo filme...Parabéns pela crônica amigo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado. Há nesse filme um viés de espetáculo que envolve, mas os realizadores também conseguiram focalizar no drama de cada personagem.

      Excluir

Postar um comentário

Confira também:

Menina de Ouro: a história de Maggie Fitzgerald é real?

Encontro Marcado: explicando para a morte qual é o sentido da vida

Siga a Crônica de Cinema