Crime Sem Saída: filme policial com Chadwick Boseman

Crime Sem Saída: filme dirigido por Brian Kirk

UM POLICIAL INFALÍVEL AGINDO DO LADO CERTO: RECEITA DE BOM ENTRETENIMENTO

Tem certos dias em que tudo o que preciso é relaxar. Esfriar a cabeça. É quando o cinema de entretenimento se torna a melhor pedida. Nada de tramas intrincadas, abordagens psicológicas, referências literárias, criações artísticas que exigem bagagem cultural... Um filminho leve, despretensioso e escapista é um santo remédio!
        Quando compartilho a televisão com a Ludy, a escolha relaxante recairá sobre uma comédia romântica, uma aventura ou mesmo um drama leve. Minha mulher não suporta filmes violentos. Se estou sozinho, será um filme de ação, com tiros, perseguições, lutas... O problema é encontrar um filme de ação leve, despretensioso e escapista que seja bom. No último final de semana tive sorte!
        Crime Sem Saída, filme de 2017 dirigido por Brian Kirk é uma dessas gratas surpresas, que nos põem relaxados no sofá. Traz uma trama policial simples e ágil, filmada como uma única perseguição, ao longo da qual o espectador vai desvendando um quebra-cabeça descomplicado, mas capaz de prender a atenção do começo ao fim. Vamos à sinopse:
        Andre Davis, vivido por Chadwick Boseman, é um detetive da polícia de Nova Iorque que ainda criança perdeu o pai policial, mas herdou dele algumas qualidades: o talento para combater o crime, um aguçado senso de justiça e a crença inabalável em valores como honestidade e lealdade. O sangue frio, a determinação e a habilidade com as armas completam o perfil de homem da lei infalível e implacável. Quando precisa investigar o brutal assassinato de sete policiais por dois bandidos fortemente armados, Andre não tem dúvidas: manda fechar as 21 pontes que dão acesso à ilha de Manhattan, para mantê-los acuados. A perseguição que se segue é rápida, desenfreada e violenta, envolvendo policiais desonestos, drogas, muito dinheiro e a possibilidade de que inocentes acabem mortos.
        Um protagonista infalível, munido com o firme propósito de fazer justiça, parece ter saído diretamente dos westerns e nos causa um desconfortável déjà vu. Mas em Crime Sem Saída ele chega vestido de credibilidade, estabelece empatia imediata com o espectador e captura todas as atenções. Isso acontece em primeiro lugar pela interpretação brilhante de Chadwick Boseman – o astro promissor que nos deixou há poucos meses. Para o espectador interessado em entretenimento, a presença dele é a ponta mais visível da costura cinematográfica desse thriller policial.
        O segundo elemento que torna o personagem tão envolvente é o roteiro preciso de Matthew Michael Carnahan, assinado em parceira com Adam Mervis – autor da história. Seguindo uma estrutura simples e direta, ele começa nos contando detalhes psicológicos sobre Andre Davis, construindo toda uma base emocional para dar sustentação às decisões que toma. Com diversos filmes de ação no currículo – O Reino, Leões e Cordeiros, Guerra Mundial Z e Horizonte Profundo: Desastre no Golfo – Carnahan é um roteirista hábil na construção de diálogos e cria aqui cenas de impacto, com textos afiados e certeiros.
        A direção de Brian Kirk também merece destaque. Crime Sem Saída é o primeiro longa-metragem desse diretor que ganhou notoriedade dirigindo episódios de Game of Thrones, Brotherhood, The Tudors e outras séries para a TV. Mostrou que sabe o que fazer quando tem um ótimo roteiro nas mãos: conseguiu mais do que apenas empolgar com as cenas de perseguição noturna, extraindo emoção de todos os personagens e situações.
        Outro elemento essencial, usado com talento nesse filme é a trilha sonora. Composta por Henry Jackman e Alex Belcher, ela também joga a favor do personagem, que parece crescer em carisma e transbordar complexidade apenas ao atravessar uma rua, caminhando na faixa de pedestre.
        Com um elenco talentoso, que também conta com Stephan James, Sienna Miller e J.K. Simmons, Crime Sem Saída cumpre o que promete: mostra que o crime não compensa, que os bandidos se ferram no final e que a sina do mocinho é vencer porque está do lado da honestidade. Mas enquanto o final feliz não chega, distrai com doses generosas de tensão, suspense e adrenalina.
        Depois, enquanto correm os créditos finais, vem aquela vontade de que os produtores apostem numa continuação. Porém, de repente vem a tristeza: nos lembramos que Chadwick Boseman não fará parte dela.


Fabio Belik é autor do livro Ventania

Um romance com sotaque de cinema. Em 278 páginas narra a história de Daniel, um garoto de 9 anos que em 1969 se vê às voltas com o abandono, vivendo momentos de amadurecimento e superação. À venda no Clube de Autores.



Filme: Crime Sem Saída


Ano de produção: 2019
Diretor: Brian Kirk
Roteiro: Matthew Michael Carnahan e Adam Mervis
Elenco: Chadwick Boseman, Sienna Miller, Stephan James, Keith David, Taylor Kitsch e J. K. Simmons

Comentários

Leia também: