Operação Overlord

UM FILME DE GUERRA DESPREOCUPADO COM A PRECISÃO HISTÓRICA. SÓ QUER ENTEGAR ENTRETENIMENTO DE QUALIDADE



Operação Overlord: filme dirigido por Julius Avery

        Muito bem, é um filme sobre zumbis nazistas, repleto de sangue e violência, com cenas escabrosas de horror. Mas essa é apenas uma forma de definir Operação Overlord, filme de 2018 dirigido por Julius Avery. Aqueles que não apreciam o gênero vão riscá-lo de imediato da sua lista de filmes para conferir. Mas deixe-me colocar as coisas de outra forma, para animar quem está à procura de bons momentos de entretenimento.
        Operação Overlord é um filme produzido por J.J. Abrams que, depois de surgir com a ideia inicial, colocou o roteiro nas mãos do experiente Billy Ray – que já escreveu O Caso de Richard Jewell, Capitão Phillip e A Guerra de Hart. Para completar, o roteiro ainda foi burilado por Mark L. Smith – que já escreveu O Regresso e o recente Céu da Meia Noite. Resultado: temos uma história sólida, com personagens bem delineados, diálogos afiados e sequências muito bem boladas.
        A direção ficou por conta do competente australiano Julius Avery. Este é seu segundo filme, mas o sujeito dirige como um veterano experiente. É seguro, audacioso e criativo. Sabe dar o tom certo de ação e emoção em todas as cenas e imprime um ritmo e uma atmosfera muito próximos aos dos videogames. O filme não conta com estrelas do primeiro time, mas o elenco está ótimo e entrega atuações convincentes.
        Resumindo: Operação Overlord é sangrento e perturbador, mas é muitíssimo bem elaborado. Conta a história de um grupo de soldados que salta de pára-quedas sob fogo cerrado no interior da França ocupada, com a missão de explodir uma torre de transmissão de rádio. Os poucos que sobrevivem decidem cumprir a missão a qualquer custo, mas encontram pela frente muito mais do que soldados nazistas.
        A receita de Operação Overlord parece elaborada a partir de clichês que encontramos em outros filmes de guerra e ação, mas a mistura é preparada com capricho e leva ótimos temperos. A sequência de abertura, com os soldados se preparando para o salto, é angustiante e muito bem construída, apresentando os personagens com densidade e avisando que o resto do filme seguirá na mesma linha: muita ação, suspense, tensão e... diversão! – para os que gostam de um bom filme sobre zumbis nazistas, é claro!



Fabio Belik é autor do livro Ventania

Um romance com sotaque de cinema. Em 278 páginas narra a história de Daniel, um garoto de 9 anos que em 1969 se vê às voltas com o abandono, vivendo momentos de amadurecimento e superação. À venda no Clube de Autores.



Filme: Operação Overlord


Ano de produção: 2018
Direção: Julius Avery
Roteiro: Billy Ray e Mark L. Smith
Elenco: Jovan Adepo, Wyatt Russell, Pilou Asbaek, Mathilde Ollivier, John Magaro e Iain De Caestecker

Comentários

Leia também: