O Terminal

TRATAMENTO BUROCRÁTICO PARA UMA GRANDE IDEIA



O Terminal: filme dirigido por Steven Spielberg

        A filmografia de Steven Spielberg é bastante eclética, mas para o grande público seu nome acabou ligado mais fortemente aos dramas e às aventuras. Suas incursões no gênero comédia resultaram em seus filmes menos memoráveis. O Terminal, que ele dirigiu em 2004 é um deles. Apesar de trazer uma ótima ideia como ponto de partida, recebeu um desenvolvimento superficial – talvez porque o diretor tenha decidido que o melhor para o filme seria ficar morando na... Sessão da Tarde!
        O Terminal conta a história de Viktor Navorski, um sujeito do leste europeu ávido por conhecer Nova Iorque, que desembarca no aeroporto JKF sem saber falar uma palavra em inglês. Por uma inusitada reviravolta política, fica impedido de entrar na América. Também não pode voltar, porque seu país convulsionado foi dividido e deixou de existir. Com um passaporte que não tem serventia para os burocratas de plantão, sua única opção é passar a morar no terminal do aeroporto. E faz isso por um ano inteiro!
        O filme todo orbita ao redor de Tom Hanks, cuja atuação – essa sim – é memorável! É divertido acompanhar os esforços do personagem para se adaptar à situação e interagir com os funcionários e frequentadores do terminal. Comer, beber, dormir, tomar banho... As situações embaraçosas vão sendo intercaladas com momentos de tensão e emoção, mas nada que consiga fugir do pacote pronto consagrado para as comédias românticas.
        Viktor é um tanto ingênuo e atrapalhado – o estereótipo de alguém oriundo de alguma republiqueta da cortina de ferro que não fala “americano” – mas aos poucos ganha desenvoltura e conquista seu espaço. Só não ganha profundidade psicológica. O Terminal fica devendo uma abordagem mais contundente do drama vivido por alguém esmagado pela burocracia dos governos, desumanizado e isolado justamente no lugar mais cosmopolita do planeta: o aeroporto da mais cosmopolita das cidades.
        O roteiro escrito por Sacha Gervasi e Jeff Nathanson – partindo do suposto drama real de um iraniano vivendo num aeroporto de Paris – arranja espaço para inúmeros personagens exóticos e consegue um par romântico para o protagonista, uma aeromoça vivida pela exuberante Catherine Zeta-Jones. Spielberg o filmou de forma burocrática, mas deve ter se divertido no processo. Primeiro porque conseguiu construir no set uma réplica perfeita de um terminal do JKF e depois porque aproveitou o convívio de Tom Hanks, ator cujo desempenho vale o preço do ingresso – ou da assinatura de um serviço de streaming!



Fabio Belik é autor do livro Ventania

Um romance com sotaque de cinema. Em 278 páginas narra a história de Daniel, um garoto de 9 anos que em 1969 se vê às voltas com o abandono, vivendo momentos de amadurecimento e superação. À venda no Clube de Autores.



Filme: O Terminal


Ano de produção: 2004
Direção: Steven Spielberg
Roteiro: Sacha Gervasi e Jeff Nathanson
Elenco: Tom Hanks, Catherine Zeta-Jones, Stanley Tucci e Chi McBride

Comentários

Leia também: